Os hotéis deviam rever este conceito

29/01/2018

Eu chego em casa, abro a janela e vejo o Largo Treze, em Santo Amaro...mas adoraria poder ver o mar de Alagoas!

Chego em casa e vou prá cozinha preparar a janta...mas gostaria é de chegar, abrir o cardápio e simplesmente fazer um pedido.

Eu chego em casa e tenho de fazer malabarismo para estacionar o carro na vaga estreita da garagem...ah como seria bom simplesmente entregar a chave na mão do manobrista.

Em casa, tenho de fechar a janela para abafar o barulho dos ônibus e carros....mas adoraria abrir todas elas e ouvir o canto dos passarinhos.

Trocar a lâmpada queimada...arrumar a cama...tirar a bagunça da sala...lavar a louça...

É bom estar em casa? Sim, claro. Apesar dos pesares.

Mas que me desculpem os hotéis, quando estou de férias, a última coisa que eu quero é...me sentir em casa!

Quero me sentir de férias, isso sim!

Faço este "desabafo" porque volta e meia vejo hotéis se vangloriando por fazer o hóspede "se sentir em casa"....quantas propagandas você já não viu falando isso? E na TV, então....tem um programa chamado "Hotéis Incríveis" (muito bom, por sinal), sempre que dá, eu assisto...em casa...rsss....mas é certo, como dois mais dois são quatro, que em algum momento do programa alguém do hotel que está sendo entrevistado vai encher a boca e soltar um..."aqui tudo é feito para o hóspede se sentir em casa".

Nããão, não é isso que queremos!

Queremos, claro, ser bem atendidos, bem servidos, bem acolhidos.

Mas ao mesmo tempo, poder desfrutar de todas as "mordomias" que normalmente não temos em casa. E apesar disso tudo, e talvez por causa disso, é também sempre bom poder voltar para casa.