Não gostei de Buenos Aires. Mas amei a Argentina!

25/02/2018

Quando ainda trabalhava na VARIG, fiz duas viagens a serviço para Buenos Aires. Não conheci nada, apenas passei pela cidade a caminho do escritório local da empresa.

Mas ao passar, ficava me perguntando: onde se "escondem" os encantos desta cidade, tão vangloriada por turistas do mundo todo? Eu não os via! E pensava...deve ser como São Paulo...hein? dizem que para se encantar por ela, é preciso conhece-la a fundo, vivenciá-la!

Sei que o assunto desperta polêmicas e me desculpem os que não concordam comigo, mas eu, quanto mais conheço São Paulo, menos gosto dela! É como dizia o poeta....se São Paulo fosse boa, se chamava Corinthians (rssss....foi mal, não me contive...rsss)

Mas voltando a Buenos Aires. Tive a oportunidade de finalmente visita-la a passeio em um final de ano qualquer, cerca de 10 anos atrás. Agora sim, com tempo livre e um guia de atrações devidamente estudado, enfim eu me renderia aos encantos da capital portenha.

Mas...mas....bem, não foi o que aconteceu! Andei por muitos lugares. Mas aquela paixão, sabe, passou longe.  

Buenos Aires definitivamente não me disse muita coisa! Teve lugares que gostei? Sim, claro....o Porto Madero...o Caminito...a Bombonera...uma galeria que não me recordo o nome e...e...e...um filet com fritas. Mas mesmo esses não me conquistaram como tantas outras atrações que conheci em minhas andanças pelo mundo.

Se eu voltaria a Buenos Aires? Sinceramente? Não! Minha lista de destinos-alvo ainda é muito grande, até inclui alguns retornos, mas para lá, não!

Talvez tenha pesado contra justamente o fato de ter ido em época de fim de ano, com expectativas de um Reveillón daqueles....mas foi o oposto, rodamos e rodamos a cidade e não achamos nada de impacto, e acabamos comemorando a virada sentados em um barzinho com mesas na rua, tomando cerveja em copo de plástico. E no dia do tal city-tur, fomos impedidos de circular por uma boa parte da região central devido à largada do famoso rali Dakar. Deu tempo, porém, de passar pela famosa Casa Rosada. Com "jardins" de terra batida, mato e sujeira, muita sujeira!

Deu também para assistir ao show de tango...bonito, bem produzido...mas achei, sei lá, meio comercial demais...o tango de rua achei mais autêntico.

Casa Rosada...para mim, uma decepção

Caminito..bacana!

Ok, então Argentina nunca mais, certo?

Errado meu amigo! Muito errado. Não gostei de Buenos Aires...mas amei a Argentina! E voltaria para lá sim, com imenso prazer.

A começar pelos argentinos. Sempre rola aquela ideia de "rivalidade" besta, de que não nos suportam (e vice-versa). A impressão que tive deles foi sempre muito positiva. Nunca fui destratado, muito pelo contrário, sempre muito bem tratado. Definitivamente, só tenho elogios.

Dois lugares muito especiais me conquistaram lá, e logo de cara: Bariloche e, mais ainda, El Calafate. Se puder viajar a um desses destinos, vá! Você não vai se arrepender! 

Bariloche é estranho, você vai chegando e do avião só vê terra e pedras, parece um deserto. O mais desavisado pode achar que o piloto errou a rota ou que embarcou no avião errado. Não pode ser, cadê as montanhas, os lagos, bosques? Aí você pousa e continua achando tudo muito diferente do que lhe prometeram....pega o carro, anda um pouco e de repente (pelo menos essa é a imagem que tenho em minha memória), abre-se o paraíso À sua frente...um lindo lago, montanhas com neve na ponta, floresta e uma cidade bastante charmosa. Sim, você está em Bariloche, não restam mais dúvidas!

Vista da incrível região de Bariloche e seus lagos

Estrutura hoteleira de primeira. Na foto abaixo, o famoso hotel Llao Llao

Muitos lagos, morros, passeios e alfajores depois, você estará definitivamente encantado pela região. Terá navegado por águas calmas rodeadas por lindos cenários, terá subido morros com vistas incríveis, esquiado...andado de teleférico...terá comido muito bem....e até tirado foto com cachorros São Bernardo devidamente caracterizados. Um charme só!

E El Calafate? parece repeteco...do avião, você só vê planícies inóspitas...chegando mais perto, alguns morros, mas ainda só terra e pedras....um cenário monótono? Talvez....mas quando ele contrasta com os lindos lagos azuis da região, uau, que lindeza! 

A vila de El Calafate é até bastante simples, não chega nem perto da encantadora Bariloche. Mas calma, ela tem também seus pequenos encantos...e os grandes, enormes, gigantescos encantos não estão lá propriamente ditos, estão nas proximidades (ou até nem tão próximas assim).

Alugue um carro, contrate um tour...e delicie-se em passeios de cair o queixo de tanta beleza...sim, aqui a natureza dá um show! Em poucos lugares do mundo me senti tão embasbacado...principalmente pelos seus lagos e pelos glaciares e icebergs....ah, o Glaciar Perito Moreno! Não vou me atrever a descrevê-lo....parece clichê, mas só estando lá....coisa de outro mundo, um espetáculo! Desde a chegada, no Mirante de los Suspiros (que nome mais apropriado), até a navegação próxima às geleiras, e o gran finale, o passeio pelas passarelas do parque. Tudo muito bem organizado, limpo, bem sinalizado...enfim, tudo feito com capricho para que o turista tenha uma experiência positiva por completo. Não dá vontade de ir embora, juro!

O incrível Perito Moreno, visto de uma das passarelas do parque (Foto do autor)

Glaciar Perito Moreno visto de longe, do Mirante de los Suspiros (foto do autor)

Passarelas do Parque Perito Moreno...

...e a navegação próxima às geleiras com mais de 60 metros de altura

Os incríveis paredões do Perito Moreno (foto do autor)

Cruzeiro pelo Lago Argentino

E esse é apenas um dos encantos locais....tem mais, muito mais...o Lago Argentino; o Glaciar Upsala; o Glaciar Spegazzini; a incrível Ruta 40 até El Chaltén; o Glaciar Viedma; a cascata Chorillo del Salto...entre outros. Vá, vá, vá!!! 

Se eu voltaria para lá? Siiiiim!

A incrível Ruta 40 e, na foto mais abaixo, a chegada a El Chalten (fotos do autor)

O enorme Glaciar Upsala, visto do alto

Cruzeiro pelo Lago Argentino

O contraste dos lagos azuis com a paisagem "lunar" de parte da região

Natureza em seu estado mais puro, na isolada El Chalten (foto do autor)