Morri e estou no paraíso? (parte 2)

08/08/2018

Há alguns dias atrás escrevi aqui no Blog sobre um dos lugares que conheci e que, de tão lindo, me fez acreditar que estava no paraíso (clique aqui e confira).

Obviamente que existem outros, cada qual com suas peculiaridades e diferenciais, e obviamente também que cada um tem a sua própria lista. O que importa, sempre digo, é investir em viagens e descobrir esses lugares tão especiais, custe o que custar!

Hoje vou me aventurar a falar de mais um destino dos sonhos que tive o privilégio de conhecer, graças a uma combinação de duas incríveis promoções que achei pesquisando na Internet.

A idéia inicial era de uma viagem à Europa, incluindo a Áustria...daí não me recordo exatamente porque, mas fui pesquisar as Ilhas Maldivas, sonho de consumo de 11 entre 10 pessoas...rssss....

E bingo, achei uma ótima promoção e um voo direto partindo de Viena, onde eu já estaria no meu planejamento inicial de viagem.

E bingo duas vezes, encontrei uma oferta muito boa em um dos resorts locais, com 2 noites grátis e preços mais acessíveis que normalmente se pratica por lá (diga-se de passagem, sempre muito caros)!

Nós estaríamos em Viena e tinha um voo direto da Austrian Airlines
para as Maldivas, com ótima tarifa...

...e uma promoção especial e bem atrativa para se hospedar
no maravilhoso Hotel Kanuhura! Uau, nós vamos!!!

Empolgado, fiz as contas....hmmm...ainda assim apertado....refiz....é, os números não mentem, nem mudam conforme sua vontade....rsss...seguia muito apertado. Pensei, repensei, pensei mais umas 10 vezes....ah, quer saber, quando terei uma outra oportunidade dessas? Fazemos um esforço, mas vamos....sim, vamooooooos!!!!

E dito e feito...fomos mesmo!

Pegamos um voo da Austrian Airlines a partir de Viena e olha só a sorte nos acompanhando de novo...a empresa permite que se faça lances para tentar um upgrade e...bingo mais uma vez...nossa oferta foi aceita! E fizemos o melhor voo da nossa vida (clique aqui e confira texto sobre este voo maravilhoso), não somente pelo destino ser as Maldivas, mas pelo conforto e excelente serviço a bordo. Sensacional! E isso incluiu um voo interno, já nas Maldivas, de hidroavião. Experiência inesquecível...que vistas!

A bordo do hidroavião da Trans Maldivian Airways

Olhando no relógio, a bordo do pequeno avião, sabíamos que estávamos para chegar...então olhos atentos na janela...cadê a ilha do nosso hotel? Cadê? Nada...nada...e...de repente, uauuu, eis que ela surge à nossa frente, como que um sonho. Ela é linda!!!!

O hidroavião, como que querendo nos dar um presente, sobrevoou a ilha a baixa altitude, dando uma volta completa para que pudéssemos vê-la, lá de cima, de diversos ângulos!

E eis que ele aparece....bem-vindo ao Kanuhura!

Pousamos, na água, claro...o sol brilhava forte, céu azul! Abre-se a porta do pequeno avião e uma gentil equipe do hotel nos esperava no píer para dar as boas-vindas. Quase cai no desembarque, tão embasbacado que estava com o visual à minha volta....sim, morri e estou no paraíso!!!

Só me lembro de dizer umas 500 vezes em voz alta, "que água é essa???"...sabe aquela água cristalina que você acha só existir nos folhetos promocionais retocados com Photoshop? Pois é, ela é real (pelo menos ali)!!!!

O resort, antes que me esqueça, se chama "Kanuhura". Existem centenas deles nas outras centenas de ilhas que fazem parte das Maldivas, mas naquele momento (e nos dias seguintes), tive a certeza de que escolhi o mais bonito de todos!

Nada no mundo podia ser mais perfeito que aquilo....um show da natureza, com uma esperta interferência humana - digo esperta porque tudo ali foi feito para não interferir na natureza, e sim para humildemente se integrar a ela. O prédio principal, o conjunto de piscinas, os bangalôs...tudo construído com muito capricho e estudo para não interferir no visual que a mãe natureza entregou!

Havia, claro, a opção pelos sempre desejados bangalôs sobre as águas. Mas como esses custam os olhos da cara e também por ter simpatizado muito com os bangalôs de praia, ficamos em um deles.

E mais uma vez tenho certeza de que fiz a escolha certa. O bangalô, amplo e confortável por dentro, com direito a um delicioso banheiro com chuveiro a céu aberto, era literalmente pé na areia...e a uns 10, 15 passos do mar mais espetacular que já vi na minha vida! E apesar de ter outros bangalôs na vizinhança, o projeto paisagístico de jardinagem faz com que você nem os perceba.

O bangalô pé na praia igual ao nosso...

...com interior confortável e vista espetacular...

...banheiro amplo e aberto, com chuveiro ao ar livre.

Dureza né, fala a verdade! hehehe

Na próxima, depois de ganhar na Mega-Sena, quem sabe agente fique aqui,
no bangalô sobre as águas....rssss

Aliás, falando do bangalô, clique aqui e leia um texto do blog onde relato um fato bastante hilário que aconteceu durante nossa estada.

Bom, não vou ficar aqui contando vantagens e detalhes de cada um dos pedacinhos deste paraíso, seria maldade com quem me lê agora...rsss....e comigo mesmo, porque só de lembrar me dá uma saudade imensurável.

Quero apenas passar a vocês um pouco da sensação que se tem em estar em um lugar como esses para que vocês tenham a coragem de se dar esse presente, ao menos uma vez na vida, e ir conhecer as Maldivas. É caro mesmo, mas pesquisando bem e dando um pouco de sorte (como demos), pode se tornar realidade. E tem mais...o investimento pode ser alto, mas a própria palavra diz, é um "investimento"...no seu bem-estar, na sua felicidade, na sua realização...nas suas memórias para a vida toda!

Uma das piscinas do hotel, com as mesas na beirada,
onde você pode fazer um lanche e até almoçar curtindo o visual.

O que não falta por aqui são lugares especiais para você ficar, relaxar e apreciar!

Vai um lanchinho da tarde aí? rssss

Passamos uma semana lá, tempo suficiente para aproveitar bastante. O calor insuportável (pelo menos para mim, mais adepto ao frio dos Alpes) nem incomoda tanto face à beleza do lugar, à brisa e o frescor das piscinas e, principalmente, daquele mar transparente...sem esquecer do ar condicionado do bangalô...rssss.

Esqueça aquela idéia de resortão do Nordeste ou do Caribe, cheios de atrações, parque aquático com toboáguas, discoteca, monitores aos montes, aulas de hidroginástica, zumba, rumba, macumba...rsss...axé tocando alto, sistema all inclusive e etc....

Não, aqui nas Maldivas o significado de resort é outro, bem, beeeem diferente (e sem querer desmerecer o tradicional, mas prefiro um milhão de vezes esse)...aqui o que reina é a tranqüilidade...a atração é o próprio lugar, simples assim! E garanto, é tudo que você precisa!!!

Paz, tranquilidade e paisagens incríveis. Para que mais????

O hotel até oferece algumas atividades, como passeios de barco, mergulho, Spa, esportes aquáticos e espaço para crianças (aberto, ao ar livre, diga-se de passagem), mas tudo com descrição para que o ambiente se mantenha calmo, confortante.

A principal "atração" aqui pode ser uma rede estendida sobre as águas claras do mar....ou então uma deliciosa espreguiçadeira na beira de uma praia deserta...um banho de mar com a presença de uma raia que passeia calmamente ao seu lado (nada de golfinho domesticado né? Por favor!)....a incrível vista do por do sol, sentado no bar ao ar livre e ao som baixo de uma música gostosa...uma soneca à sombra de um coqueiro...o jantar a luz de velas, com os pés na areia....deitar na praia, a noite, e apreciar o céu mais estrelado da sua vida...enfim, experiências simples e, ao mesmo tempo, únicas!

Rede à beira-mar (e que mar!!!)...

...por do sol de cair o queixo...

...praia com todo o conforto...

..sombra e água fresca!!!

Jantar na praia (literalmente)

E apesar de relativamente cheio quando fomos, seguimos nos sentindo exclusivos e em uma ilha praticamente nossa, pois o resort é tão grande que as pessoas acabam se espalhando. O único momento em que há realmente uma relativa aglomeração dos hóspedes é no jantar, mesmo assim nada que atrapalhe.

Outros que lhe farão companhia nesta ilha paradisíaca, mesmo que também só de vez em quando, serão os simpáticos caranguejinhos que se fecham em sua casca quando "ameaçados, os milhares de peixinhos coloridos que te rodeiam quando entra no mar e a tranqüila raia já citada anteriormente (apesar que no meu caso e da Adriana passamos a temer um pouco entrar na água depois que a vimos passando por perto...rssss...mas apenas pelo seu tamanho, jamais por ela significar algum perigo para os banhistas)...ah, tem também os enormes morcegos, que aparecem no começo da noite (são muito, muito grandes mesmo, no começo pensávamos que era algum tipo de pássaro)...mosquitos? pelo menos durante a nossa estada, no mês de setembro, não sentimos sua (indesejável) companhia...ainda bem!

Nossa "amiguinha" raia...rs

Não posso deixar de citar os tubarões...ferozes, perigosos, que ficam te esperando entrar na água....

Nãããããão, não me leve a sério, nada de tubarões por lá...só usei isso para chamar a atenção e  verificar se você ainda estava aqui, lendo o texto...rssss.

No Kanuhura tudo são flores...e literalmente...a ilha é repleta delas, orquídeas principalmente. O difícil somente é escolher em que parte ficar. A ilha é pequena, dá para dar tranquilamente a volta a pé, mas é tão cheia de cantinhos especiais que você meio que pira na hora de fazer uma escolha....rs....nossos lugares favoritos eram a praia em frente ao bangalô, a região da piscina (incluindo a praia em frente) e a praia mais isolada, que ficava na ponta da ilha e que tinha uma pequena infra-estrutura de atendimento (bebidas e comidas). Era lá, nessa ponta, que o mar se apresentava ainda mais bonito e convidativo para um mergulho.

A ponta da ilha a que me refiro no texto acima...e, abaixo, detalhe dos caminhos internos da ilha, com jardins e muitas flores.

E como se não bastasse, ainda tem uma pequena ilha adjacente, a poucos metros da principal. Basta solicitar o traslado no barquinho do hotel e você terá uma ilha realmente exclusiva, somente para você!

E que tal uma ilha particular?

Enfim, depois de uma semana de muito sol, sombra e água fresca partimos desse pedacinho do paraíso....levamos uma parte conosco, claro, devidamente guardada para sempre em nossa memória. Mas confesso, parte do nosso coração ficou lá para sempre! Se eu voltaria? Ganhando na mega-sena sim, muitas vezes....rssssss

Chuva forte, vento, tempo feio...momentos antes de nossa partida. Até nisso demos sorte....seria muito mais difícil sair de lá com sol e céu azul...rsss