Comida de avião é mesmo ruim?

23/03/2018

Há no mundo todo uma visão de que comida de avião é ruim, e hoje vou falar um pouco sobre isso.

Começo contestando! Não, comida de avião não é necessariamente ruim, em muitos casos, é até muito boa. Assim como há restaurantes bons e ruins, há também empresas aéreas que servem gororoba ou pratos gourmet de alta qualidade. 

E vamos combinar né, existem diversos fatores que tornam o trabalho das cias. aéreas e empresas de catering mais complicado...

...a preparação de pratos em grandes quantidades...a necessidade de prepará-los com antecedência (esqueça aquela comidinha feita na hora....no avião, impossível)...a manutenção dos pratos antes do embarque (devem ser mantidos em uma temperatura baixa, abaixo dos 10ºC, para que não aconteça a proliferação de bactérias), o pequeno espaço para armazenamento nas galleys (cozinhas) do avião....o reaquecimento feito a bordo, em fornos especiais...o uso mais "suave" de temperos nas receitas, uma vez que a altitude costuma acentuá-los...a necessidade de escolher pratos que sejam de aceitação geral (por isso a constante opção por massa e carne, normalmente frango)...e até a pressurização e umidade da cabine...tudo isso, e outros detalhes, influenciam na "perda da qualidade".

Ah, mas então não tem como ser bom...tem sim, e muitas empresas aéreas investem muito, incluindo até mesmo simuladores e diversas outras pesquisas, na busca do constante aprimoramento do sabor de seus pratos.

Tá certo que a grande maioria delas opta pelo mais simples, pensando sempre na redução de custos. Mas a concorrência está aí, e se para você comer bem é item importante na viagem aérea, escolha a companhia aérea que investe mais neste quesito.

E muitas delas investem. Quer alguns exemplos? 

Para a Skytrax, consultoria especializada e considerada o "Oscar" da aviação (clique aqui e acesse o site), a Thai Airways (da Tailândia), Turkish Airlines, Asiana Airlines (da Coréia do Sul), Qatar Airways, Japan Airlines, Singapore Airlines, Austrian, Cathay Pacific (de Hong Kong), Lufthansa (alemã) e EVA Air (de Taiwan) oferecem as melhores refeições na Classe Econômica.

Para a Skytrax, em 2017 a empresa aérea com melhor catering
de Classe Econômica foi a Thai Airways (abaixo, exemplo de bandeja da empresa)

Bandeja de almoço/jantar da British Airways, na Econômica.

Na Classe Executiva onde, claro, o investimento em qualidade já é bem maior, as melhores em 2017 foram: Turkish Airlines, Qatar Aiways, Etihad, Austrian, Lufthansa, Garuda Indonesia e Japan Airlines.

Na Turkish Airlines, eleita em 2017 a Cia. Aérea com melhor serviço
de refeição em Classe Executiva, tem até jantar a luz de velas
(o "fogo" da vela, claro, não é real...uma pequena lâmpada faz o efeito especial).

Os sempre muito bonitos pratos japoneses presentes, claro,
na Executiva da Japan Airlines.

Já na Primeira Classe, cada vez mais rara no mercado, e onde se investe muito alto em qualidade, as melhores de 2017, sempre de acordo com a Skytrax e referente à refeições a bordo, foram a Etihad, Lufthansa, Air France, Singapore Airlines, Emirates, Qatar Airways e Qantas.

Na Primeira Classe, coube à Etihad o título de melhor do mundo em 2017.

Serviço de caviar da Primeira Classe da Lufthansa.

Se falamos de investimento, podemos citar que empresas aéreas têm adotado cada vez mais cardápios assinados por chefes de cozinha renomados e ampliado a variedade de opções de pratos oferecidos...e tem agora até chefe de cozinha a bordo (em voos saindo do Brasil, a Turkish Airlines é a única a oferecer este "diferencial", em sua Classe Executiva...mas vale ressaltar que o chefe em questão não cozinha a bordo, ele é mais uma figura decorativa e "marqueteira", interagindo com os passageiros vestido com seu traje de chefe de cozinha, e cuidando da montagem e apresentação dos pratos).  

Chefe de cozinha a bordo? Algumas empresas, como Turkish Airlines e Austrian, tem esse "item" digamos assim diferenciado em sua Classe Executiva.

Pratos super elaborados e com qualidade igual ao dos melhores restaurantes. Difícil, mas algumas empresas como a Qatar Airways conseguem!

Não, esse não é um doce de uma famosa patisserie de Paris.
É uma sobremesa da Classe Executiva da Qatar Airways.

A Azul Linhas Aéreas resolveu investir apostando, também, no marketing.
Ano passado, um prato de sua Classe Executiva foi criado por participantes
do Programa de TV Master Chef.

A VARIG sempre teve tradição de muita qualidade na área gastronômica, chegando a ter seu serviço de bordo eleito o melhor do mundo.

Por outro lado, se falamos nos cortes de investimentos (a famosa "economia"), a lista de empresas é muito maior.  

A simples e "inofensiva" retirada de uma única azeitona do prato de salada, multiplicado pela quantidade de pratos servidos anualmente, pode significar uma grande redução na planilha de custos de uma empresa aérea. Imagina então a troca de um prato quente e mais elaborado por um simples sanduba de queijo e presunto??? 

Então não é de se admirar que mais e mais companhias estejam "investindo" na economia do que é oferecido a seus passageiros (muitas delas, inclusive, já cobram pela comida e bebida. Tem um post sobre este assunto aqui no blog, clique aqui e confira).

Para cortar custos, sanduíche frio no lugar de prato quente...
e com UMA fatia de queijo e UMA de presunto...santa muquiranice!

Quem é das antigas sabe bem a diferença entre a qualidade e quantidade do que era servido por exemplo na Classe Econômica da VARIG, nos seus bons tempos, e a "mesquinhares" e baixa qualidade servida atualmente na mesma classe, por grande parte das companhias. 

Esta foto eu mesmo tirei no final dos anos 90, em um voo Londres-São Paulo
da Varig. Mesmo na Classe Econômica, as porções eram generosas
e os ingredientes de qualidade. Bons tempos!

Epa, o tamanho das bandejas e quantidade (e qualidade) das refeições de Classe Econômica reduziram bem nos últimos tempos...veja abaixo essa, da United.

O café da manhã por exemplo, antes composto por prato quente, frutas, iogurte e algum item doce nos voos intercontinentais, agora resume-se, na grande maioria das empresas, a uma caixinha de papelão com um sanduíche (frio) e barrinha de cereal ou (veja bem, é "ou", não "e"..rsss) muffin. 

Tome seu café da manhã! Hein?

Que bom que ainda temos empresas como a Turkish Airlines,
que seguem investindo alto no padrão de qualidade das refeições oferecidas
a bordo. Esse prato de café da manhã da empresa turca, abaixo,
nem se compara com o da foto acima, não é?

No almoço ou jantar (considerando os voos mais longos, em Classe Econômica), a maioria segue servindo prato quente, salada e sobremesa...mas o prato quente, antes com mais "sustância", tem sido cada vez mais útil para ajudar os passageiros...na sua dieta de emagrecimento...rssss...é um tal de três pedacinhos de frango com arroz e duas lascas de cenoura que vou te dizer, viu! rssss

Aliás, vale dizer também que itens industrializados tem se tornado cada vez mais presentes a bordo...as malditas barrinhas de cereal, bolinhos, biscoitos e sanduíches "plastificados" são comuns atualmente, não como meros acompanhamentos, mas sim como itens principais no serviço de bordo.  

Comidinha 100% industrializada....que horror!

Porém, e ainda bem, existem no mercado empresas como a Turkish Airlines e a Emirates, apenas para ficar em dois exemplos, onde ainda se come bem (e em quantidade decente) mesmo na Classe Econômica. 

Bandeja de almoço/jantar da Classe Econômica da Turkish Airlines
e, mais abaixo, da Emirates. Dois ótimos exemplos de qualidade e quantidade ainda existentes nos céus de hoje em dia...

Para finalizar, gostaria ainda de citar uma inovação relativamente recente, aplicada por algumas companhias aéreas, que consiste na opção do passageiro reservar, com antecedência, algum prato especial para seu voo. Não me refiro àquelas opções para quem tem alguma necessidade ou restrição alimentar, seja por recomendação médica ou religiosa, por exemplo. Me refiro a quem quer, de antemão, escolher um prato diferente daquele que será servido a bordo aos demais passageiros. Empresas como a Singapore Airlines oferecem este diferencial, sem custos, em suas classes mais nobres. É famoso por exemplo o prato com lagosta oferecido pela empresa, para quem reservá-lo com antecedência.

O famoso prato de lagosta que pode ser solicitado com antecedência,
na Singapore Airlines.

Outras empresas, como Austrian, British Airways e Air France, oferecem o mesmo na Classe Econômica, mas com um custo extra. Elas disponibilizam algumas opções de pratos mais refinados e completos, os quais podem ser "comprados" em seus sites, com antecedência (mesmo para voos curtos).

Abaixo, dois exemplos de pratos "especiais" que podem ser pagos e reservados com antecedência nos voos de Classe Econômica da Austrian Airlines.

Para quem gosta desse assunto e tem curiosidade em comparar o serviço de refeições de empresas aéreas do mundo todo, indico o site AirlineMeals ( clique aqui para acessar ). 

Agradeço pela leitura e peço licença, pois agora vou sair para almoçar....esse texto me deu uma fome...rssss