GOL contra! Avião da Seleção não é brasileiro!

30/05/2018

Quem me conhece sabe que adoro futebol, mas que cada vez menos ligo para a Seleção Brasileira. A minha Seleção é o Corinthians (e acredito que muitos pensem assim também, cada um para seu respectivo time, claro). 

Fato é que jamais terei pelo time nacional o amor que tenho pelo "meu Timão", e que a Seleção Canarinho já mobilizou muito mais os brasileiros do que nas últimas copas, inclusive a última, disputada aqui mesmo. 

A perda da identidade do torcedor para com sua seleção é cada vez maior, e há vários motivos que podem explicar esse fenômeno, como por exemplo o fato da maioria dos atletas não atuar mais no futebol brasileiro, serem milionários, arrogantes (Neymar???), distantes da nossa realidade...enfim, cada um com sua própria análise e opinião.

No último domingo, zapeando na TV, assisti a cobertura ao vivo da principal emissora de TV do país, mostrando o embarque da Seleção para mais uma Copa do Mundo. 

E logo me chamou a atenção...se ela é patrocinada atualmente pela GOL Linhas Aéreas, por que estavam embarcando em um Airbus A340 descaracterizado, quase todo branco? 

Que raio de empresa é essa? 

Logo percebi que era uma empresa charter e, claro, que não era nacional. Soube depois que se trata da AirX Charter, de Malta (?), voltada a voos fretado com alto padrão.

Cabine luxuosa do A340-300 da AirX Chareter. Todos os assentos no padrão
de Classe Executiva. Como se vê, conforto não faltou para os jogadores.

Ok, nosso craques merecem conforto para uma viagem tão importante (será?) e o interior do gigante Airbus mostra claramente que isso não faltou a eles (clique aqui e veja matéria no portal UOL). 

Mas a pergunta persiste: por que o time que representa o Brasil não voou para a Copa com uma companhia aérea brasileira? Por que a GOL não levou o selecionado que patrocina?

Gol contra! Empresa que patrocina a Seleção não transporta a Seleção!

A resposta é muito simples: porque o Brasil não possui mais uma empresa aérea que realmente o representa mundo a fora.

A GOL, patrocinadora oficial da Seleção, não tem aeronave que faça voos de longa duração, como era o caso (seus aviões Boeing 737, embora modernos, não tem autonomia para chegar à Europa, destino do selecionado), e não opera rotas internacionais assim. E aí passa a vergonha que passou, de ter de ser substituída por uma empresa estrangeira.

As demais empresas nacionais não poderiam mesmo levar o time, por não serem as patrocinadoras, mas mesmo elas não tem uma representatividade mundial. A LATAM até tem, mas o braço brasileiro (antiga TAM), sabemos, não é mais nacional, e sim chileno. O mesmo se passa com a Avianca, cuja matriz é colombiana.

Já a AZUL, esta sim com maior potencial para um dia ser uma legítima representante brasileira no cenário da aviação mundial, ainda tem uma participação bastante tímida no exterior.

Ah, a VARIG faz falta!!! 

E não apenas para a Seleção Brasileira, que por muitas copas voou em suas asas...faz falta também aos brasileiros, que tinham nela uma legítima representante no mundo todo. 

Uma empresa forte, respeitada e conhecida nos quatro cantos, seja pela alta qualidade de seus serviços, pelo seu alto padrão de eficiência operacional, pioneirismo (não por menos, ficou conhecida por muitos como "a pioneira") e abrangência da rede de rotas. Você certamente já ouviu de alguém mais velho que as lojas da VARIG eram como embaixadas do Brasil no exterior, não é verdade?

E quem não se lembra dos aviões da VARIG especialmente caracterizados para levar a Seleção a diversas Copas? 

Teve por exemplo aquela cena do Romário, bandeira nacional em punho, à janela da cabine de comando do DC-10 após o tetra... o 767 sendo escoltado pelos caças da FAB na chega a Brasília após o penta...tá certo que aí a cena que mais marcou foram as cambalhotas do Vampeta na rampa do Palácio, com a camisa do Corinthians...hehehe


Coube à VARIG o privilégio de transportar a Seleção Brasileira em diversas Copas, trazendo o caneco na volta em algumas delas. Nas imagens abaixo, Romário na cabine, em 1994 ; DC-10 da Seleção na vitoriosa Copa de 94;  
MD-11 da Seleção na Copa de 2006; MD-11 da Seleção na Copa de 1998;
e Boeing 767-300 da Seleção na vitoriosa Copa de 2002.

Você sabia, por exemplo, que a VARIG transportou o time nacional em um gigante DC-10 para a Copa dos EUA e que disponibilizou com exclusividade um Boeing 737 para os seus deslocamentos para as diversas sedes dentro deste país continental? Sim, os voos que a Seleção fez dentro dos States foram realizados com um avião brasileiro!

Mas infelizmente a VARIG se foi, e o país ficou órfão. 

Nossos craques também! 

E temos de nos conformar com humilhações como o 7x1, escândalos na CBF e aviões estrangeiros transportando o time que nos representa!