10 pequenas Cias. Aéreas que você precisa conhecer em 2018

19/06/2018

O site "The Design Air" (clique aqui para acessar) publicou nesses dias uma interessante matéria listando 10 empresas aéreas de menor porte que merecem destaque em 2018.  Tomo a liberdade de, com o devido crédito, reproduzir parte do conteúdo. Confira a seguir.

Enquanto muitas companhias aéreas do mundo buscam estarem entre as maiores, existe um grupo de empresas menores que estão definitivamente lutando para estarem entre as melhores. Demos uma espiada em 10 destas empresas, que transportam menos de 10 milhões de passageiros por ano e que estão fazendo algo especial em 2018. São empresas que merecem ser experimentadas, sem dúvida!

1. HONG KONG AIRLINES

Apesar de já ser uma empresa bem estabelecida em seu mercado local, a Hong Kong Airlines ainda não é o primeiro nome que aparece na cabeça quando se pensa em voos de longa distância para a Ásia. Entretanto, a empresa vem se expandindo com bastante rapidez nos últimos 12 meses, lançando rotas para destinos como Los Angeles, San Francisco e Moscou, além de Londres, em breve. Com assentos que se transformam em camas na Classe Executiva e menus gourmet para rotas específicas, essa empresa costuma atender um público mais jovem do que de sua rival, e mais conhecida, Cathay Pacific. Além disso, oferecendo tarifas mais baratas, essa empresa aérea certamente vale que se voe com ela.

2. AIR ITALY

A não ser que você não tenha estado conectado à Internet ultimamente, você provavelmente já deve ter ouvido falar na irmão mais nova da Qatar Airways, a Air Italy. A empresa, que tomou o lugar da antiga Meridiana, decidiu pegar tudo de bom do reconhecido modelo da Qatar Airways, com um toque verdadeiro italiano. Pense nos assentos que viram cama da Qatar, aeronaves de última geração, novas rotas como Miami, Nova York e Delhi e pratos com massa fresca. Enquanto a Alitalia, empresa italiana mais famosa, segue tentando se remodelar, esta empresa aérea menor e mais dinâmica pode subir rapidamente no ranking, com toda a potência da Qatar Airways na retaguarda.

3. AIGLE AZUR

Bem conhecida no mercado francês, esta empresa aérea que voa predominantemente rotas de curta distância para destinos do norte da África é a nova aposta do empresário brasileiro-americano David Neeleman, criador da Azul e da Jet Blue. A companhia francesa está expandindo seus horizontes com 3 aviões de grande porte A330, ex-Air Berlin, com os quais voará para Beijing e Campinas, base operacional da "irmã" brasileira. Esses A330 oferecem poltronas que se transformam em camas na Executiva, a preços bastante baixos - o que faz dela uma empresa bastante acessível para voos longos. 

4. OMAN AIR

A "irmã" menor das gigantes empresas aéreas do Oriente Médio, essa empresa certamente não deveria passar desapercebida. Esta empresa boutique oferece um serviço incrível em todas as classes e, com a iminente chegada do novo Boeing 787-9, passará também a oferecer uma Primeira Classe totalmente renovada. Comparada às outras grandes competidoras do Golfo, a Oman Air oferece um atendimento mais personalizado e um produto ainda melhor. E o novo terminal, em Muscat, elevou ainda ais a experiência para passageiros que utilizam a empresa para conexões.

5. FLYDUBAI

Atuando no Oriente Médio, e graças à recente aliança estratégica com a Emiraes, a FlyDubai está se transformando de uma empresa Low Cost iniciante para uma empresa mais robusta, com atuação regional e produto muito interessante. Para oferecer uma melhor experiência aos seus passageiros, dentro dos padrões exigidos pela Emirates, a FlyDubai está utilizando seus novos aviões Boeing 737Max com opção de Classe Executiva dotada de assentos fully-flat beds (que se transformam em verdadeiras camas).

6. FIJI AIRWAYS

Embora muitos pensem que só usariam esta empresa boutique para a viagem de lua-de-mel nas Ilhas Fiji, ela oferece também ótimas opções de conexão para diversos outros destinos no Pacífico. Seu ótimo produto, aliado ao premiado layout interno e externo de seus aviões, aliado ao novo lounge no aeroporto de Nadi, fazem da Fiji Airways uma ótima escolha para viagem na região. Com a recente aliança firmada com a British Airways, a empresa de Fiji torna-se uma jogadora mais mundial, tornando possível que se viaje com ela ao menos uma vez na vida.

7. BRUSSELS AIRLINES

Esta empresa menor do Grupo Lufthansa está certamente cavando um nicho. A Brussels Airlines tem uma malha de rotas já muito bem estabelecida para destinos na África, o que faz dela participante muito importante dentro do grupo. Famosa também por mostrar sua "belgitude", cobrindo seus aviões com imagens de personagens típicos do país, como os Smurfs e o Tintim, a empresa tem investido também na melhoria do seu produto, anunciando ainda para este ano a estréia de novas cabines para seus aviões de longo alcance. Para quem não quiser esperar até lá, a Brussels Airlines já estreou uma novidade, a expansão do seu lounge no aeroporto de Bruxelas.

8. VIRGIN ATLANTIC

Muitos ficarão surpresos por ver esta marca na lista, não por causa de suas inovações, mas sim porque muitas pessoas imaginam que a Virgin é muito maior do que realmente é. Entretanto tamanho não é tudo e o que a empresa fica abaixo do imaginado em numero de passageiros transportados ela compensa na qualidade da experiência de voo dada a eles. Embora tenha se mantido como uma marca forte, ela precisava de uma "injeção" de novo design, e por isso a atenção da indústria está voltada aos seus novos A350, que chegam em breve à frota. Esses aviões trarão novos produtos a bordo, muito aguardados, previstos para serem altamente personalizados e líderes de mercado.

9. EL AL

Anteriormente uma empresa a ser evitada devido sua frota ultrapassada e produto de bordo arcaico, a El Al, empresa aérea de Israel, mudou drasticamente sua imagem com o lançamento da sua nova frota de aeronaves 787 Dreamliner. Oferecendo cabines absolutamente fantásticas, a nova frota garante a passageiros de todas as classes uma experiência muito agradável.

10. LA COMPAGNIE

A empresa remanescente da era de cias. aéreas all-business-class, a La Compagnie, baseada no aeroporto parisiense de Orly, tem se movido para combater a tormenta dos competidores. Parte deste projeto se deve à encomenda de novos aviões A321neos, que substituirão os atuais 757 passando a oferecer assentos que chegam à posição totalmente horizontal, transformando-se em verdadeiras camas. A empresa oferece um produto "boutique" e seus tripulantes vestem lindos uniformes verdadeiramente parisienses que, aliados aos preços mais baixos em relação às empresas mais tradicionais, fazem dela uma opção a ser experimentada.